Projeto conquistou o primeiro lugar no prêmio MelhorAção 2020 promovido pela Emater-MG

BELO HORIZoNTE (30/12/2020) – Apesar de um ano difícil devido à pandemia do novo coronavírus, muitos produtores mineiros alcançaram bons resultados em suas atividades. A Associação Rural Apícola de Januária (Arajan), no Norte de Minas, é um exemplo. A entidade conseguiu aumentar a produção de mel e o número de associados, além da certificação de sua agroindústria. Conquistas que vieram a partir de um projeto da Emater-MG, que envolve diversos parceiros. A iniciativa ficou em primeiro lugar no prêmio MelhorAção 2020 promovido pela empresa. 

O projeto Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e Assessoria Empresarial em Apicultura possibilitou a parceria entre a prefeitura, Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Banco do Nordeste, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). 

A união destas instituições por meio do projeto, que teve início em 2018, contribui para melhorar a gestão e os processos produtivos da associação. “Foi feito um diagnóstico participativo para identificar todo potencial da associação e todos os seus gargalos. Fizemos um plano de gestão e um plano de trabalho. Tivemos duas vertentes. A primeira foi trabalhar com a capacitação dos dirigentes da entidade Depois nós trabalhamos com o próprio apicultor em campo”, diz o técnico da Emater-MG, Weder Fernandes. 

Segundo a Emater-MG, a produção dos apiários aumentou em 20%. Com o manejo mais adequado, os apicultores reduziram as perdas na entressafra e aumentaram significativamente os enxames com a introdução de rainhas melhoradas geneticamente. A associação não só conseguiu melhorar a qualidade do mel produzido, como vender seus produtos por um valor mais justo. “Com tudo isso, a gente conseguiu visualizar que nós temos que profissionalizar os nossos apicultores para conseguir entrar no mercado com uma demanda muito maior”, afirma a presidente da Arajan, Lúcia Patrícia Américo. 

O número de associados da Arajan também aumentou, chegando a um total de 38. A entidade produz em média 50 toneladas de mel por safra. Com o auxílio do serviço de Ater, a agroindústria da Arajan recebeu a certificação sanitária do IMA. A agroindústria foi construída com recursos da Codevasf e do programa Minas Sem Fome, da Emater-MG. A Codevasf também doou um veículo para que seja realizada a assistência técnica dos apicultores. 

Atualmente, o mel produzido pela Arajan é comercializado na feira livre do município, no Programa de Aquisição de Alimentação (PAA), Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). A ideia agora é fortalecer a apicultura na região. “Estamos construindo o Território da Apicultura do Norte de Minas, que engloba os municípios de Bonito de Minas, Cônego Marinho, Januária, Pedras de Maria da Cruz, Lontra, Japonvar e São João da Ponte. Já foram feitos diagnósticos com todos os apicultores dessas regiões, assim como compilados dados e ações a serem desenvolvidas após passar o período de pandemia”, informa do técnico Weder Fernandes.

MelhorAção

O projeto Ater e Assessoria Empresarial em Apicultura conquistou o primeiro lugar no prêmio MelhorAção 2020. Os autores do projeto são da unidade regional da Emater-MG de Januária: a Bem-estar Social, Wânia Maria Antunes Peixoto Saraiva e o extensionista Agropecuário Weder Pereira Fernandes. A iniciativa da Emater-MG e tem como objetivo reconhecer e disseminar, interna e externamente, ações e projetos inovadores que tenham obtido resultados relevantes para a empresa ou para os clientes da Emater-MG, tendo ainda como perspectiva a ampliação dos conhecimentos dos colaboradores nas ações de assistência técnica e extensão rural.

Ascom Emater-MG

Jornalista: Sebastião Avelar

Tel: 31 3349-8132

e-mail: avelar@emater.mg.gov.br

www.emater.mg.gov.br

Fotos: Arquivo Emater-MG

Publicado em: 30/12/2020



Matérias Relacionadas