Foco da Agenda

Focada em sustentabilidade e preservação ambiental, a Emater–MG prioriza, em sua ação extensionista, a utilização dos princípios agroecológicos. O trabalho contribui para implementação de processos de transição para sistemas produtivos sustentáveis, baseados em manejo adequado aos agroecossistemas e à biodiversidade, garantindo segurança e soberania alimentar à sociedade mineira. O aumento das experiências envolvendo o trabalho da Emater–MG é reflexo da importância desse modelo para os agricultores e consumidores que consideram a produção em base agroecológica fundamental para a promoção de uma vida saudável.

Nesta agenda, a Emater–MG busca aumentar o número de agricultores produzindo em bases agroecológicas; ampliar a oferta de produtos orgânicos certificados para o mercado; ampliar o acesso dos agricultores familiares ao Pronaf Agroecologia e aumentar a inserção e a permanência de agricultores familiares nos espaços de comercialização.

Muitos agricultores familiares já adotam este sistema, e centenas  estão fazendo a transição para o modelo. Para desenvolver ações de incentivo e aumentar a produção agroecológica em Minas Gerais, a Emater–MG trabalha em parceria com instituições, como: Embrapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado de Minas Gerais (Epamig), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Articulação Mineira de Agroecologia (AMA), além de universidades federais e institutos federais e Núcleos de Estudos em Agroecologia (Neas).

Desafios e Proposições

Aumentar o número de agricultores produzindo em bases agroecológicas

  • Aumentar o número de agricultores produzindo em bases agroecológicas
  • Construção de sistemas de produção em bases agroecológicas, com rentabilidade e redução de riscos à saúde do agricultor e ao meio ambiente.
  • Construir procedimentos técnicos para orientar a produção em transição agroecológica, considerando o conhecimento e a cultura regional e as especificidades do ambiente.
  • Articular parcerias com universidades, ong´s, movimentos sociais e organizações de agricultores para a dinamização da agroecologia no estado.
  • Desenvolver formulários que orientem quanto ao custo de produção dos produtos agroecológicos.
  • Promover ações de resgate de materiais propagativos (sementes e mudas), raças e variedades locais tradicionais ou crioulas.

Ampliar a oferta de produtos orgânicos certificados para o mercado

  • Promover ações de resgate de materiais propagativos (sementes e mudas), raças e variedades locais tradicionais ou crioulas.
  • Atuar em parceria com o IMA e outras certificadoras, de modo a promover a aproximação dos agricultores e dar agilidade aos processos de certificação por auditoria.
  • Assessorar a constituição de grupos de agricultores para a obtenção de certificação participativa.

Ampliar o acesso dos agricultores familiares ao Pronaf Agroecologia

  • Assessorar a constituição de grupos de agricultores para a obtenção de certificação participativa.
  • Atuar em parceria com agentes financeiros visando ampliar o volume de recursos financeiros desta linha de atuação do Pronaf.

Aumentar a inserção e permanência de agricultores familiares nos espaços de comercialização

  • Qualificar Agricultores familiares para a comercialização da produção em Feiras Livres, PNAE e PAA.
  • Promover a economia solidária (organização, autogestão, mercado justo).
  • Investir no desenvolvimento de habilidades e competências dos agricultores para atender às demandas do mercado.

 

Parcerias

  • Atuar em parceria com agentes financeiros visando ampliar o volume de recursos financeiros desta linha de atuação do Pronaf.
  • Embrapa
  • Epamig
  • Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA
  • Articulação Mineira de Agroecologia -AMA
  • Universidade Federais e Institutos Federais
  • Núcleos de Estudos em Agroecologia – NEAS
  • Rede Urbana de Agroelcologia Metropolitana - RUA

 

Gestor da Agenda

Fernando Cassimiro Tinoco França - tinoco@emater.mg.gov.br


 

 

 

 

 

 

 



Matérias Relacionadas