Abertura oficial do evento contou com mensagem do governador Romeu Zema, além das presenças da secretária Ana Valentini e da ministra da Agricultura Tereza Cristina

 

BELO HORIZONTE (19/11/2020) - Na tarde desta quarta-feira (18/11), foi transmitida ao vivo, na plataforma do evento, a abertura oficial da Semana Internacional do Café (SIC) 2020. Nesta edição em formato 100% digital, a mensagem do governador Romeu Zema ao setor produtivo e aos profissionais envolvidos no agronegócio café foi encaminhada por meio de vídeo “Temos os melhores cafés e o meu Governo dará total apoio, em tudo que estiver ao nosso ao alcance, aos cafeicultores mineiros”, pontuou. 

A solenidade virtual contou, também, com a presença da secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini; da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do presidente da Faemg, Roberto Simões, dentre outros representantes de entidades envolvidas da organização do evento, que é o maior do Brasil e um dos cinco maiores do setor em todo o mundo. 

Presente desde 2013 na SIC, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e suas vinculadas (Emater-MG, Epamig e Instituto Mineiro de Agropecária – IMA), preparou pra esta edição uma programação de 12 horas diárias em seu Estande Virtual, conforme lembrou a secretária Ana Valentini em sua fala. “Além das palestras técnicas, teremos uma série de rodadas de negócios, com cinco países diferentes, visando expandir o nosso mercado internacional, levando o nome de Minas não apenas como um grande produtor, mas também como o estado dono de cafés de muita qualidade. Convidamos todos vocês a visitarem o Estande Virtual da Seapa e conhecerem o trabalho que estamos desenvolvendo”, convidou.

A ministra Tereza Cristina lembrou que o Brasil é o maior produtor e exportador mundial de café, mas que promove, também, uma cafeicultura sustentável. “Temos cafés de excelência, tanto arábica quanto conilon, e este ano já estamos finalizando a colheita de uma grande safra. O Ministério da Agricultura tem no café um dos seus principais produtos, com uma cadeia super organizada. Por isso, é um orgulho muito grande poder participar da SIC e dizer que, em média, cada consumidor de café do mundo toma três xicaras de café por dia, e uma delas é brasileira”, celebrou a ministra. 

Na sua participação, o presidente da Faemg, Roberto Simões informou que, até às 14h30 do primeiro dia do evento, a SIC 2020 já havia ultrapassado os 7.200 inscritos. “A Faemg trará uma programação extensa, todos os dias das 9h às 20h, contemplando a cadeia produtiva, da lavoura à xícara. Os temas fundamentais nessa edição são a sustentabilidade, a qualidade, tecnologia, inovação e agregação de valor ao nosso café”, disse.

Sucessão Familiar na Cafeicultura

Ainda neste primeiro dia da SIC 2020, a secretária Ana Maria Valentini também conduziu um painel que abordou o tema “Sucessão Familiar nas Propriedades Rurais”. A cafeicultora Bruna Silva, 22 anos, do município de Fervedouro, participou do bate-papo. O café produzido por ela com o apoio da família se classificou em segundo lugar no prêmio Juventude Rural Inovadora da América Latina e do Caribe. O painel contou, também, com a presença do cafeicultor Sérgio Maciel, que se dedica à atividade há 27 anos, no município de Coimbra. 

“É uma pena não podermos fazer a feira como foi ano passado, presencial, tão agradável e com tantos estandes, podendo experimentar tantos cafés maravilhosos. Mas, mesmo virtualmente, queremos manter esse mesmo espírito da importância do café para Minas e o mundo todo, pois não há nada melhor do que acordar e tomar uma boa xícara de café”, afirmou a secretária Ana Valentini.

A jovem produtora Bruna, que está há cerca de 2 anos na gestão da propriedade do pai, contou que, além de iniciar a produção de uma linha especial que leva seu nome, também criou um grupo que reúne jovens cafeicultores da região das Matas de Minas e do Espírito Santo. Durante a pandemia, o grupo chegou a produzir lives sobre a participação da juventude no campo. 

“Além disso, estamos em processo de criação da Associação dos Cafeicultores de Fervedouro (Ascaf), pois só teremos força e seremos vistos lá fora, quando formos unidos e organizados. A associação tem o intuito de baixar o custo de produção e aumentar a qualidade. E, tanto nesse processo da associação, como na criação do grupo de jovens, nós contamos muito com o apoio dos técnicos da Emater-MG”, agradeceu Bruna. 

Em sua participação, o cafeicultor Sérgio Maciel lembrou que veio de uma família de cafeicultores, mas que, logo em seus primeiros anos na cafeicultura, enfrentou uma grande seca, que prejudicou sua criação e produção.

“Foi então que resolvi investir na preservação ambiental na minha terra. Com o passar dos anos, entramos no processo de certificação e foi aí que vimos que todo o trabalho compensou, pois análises indicaram que a nossa água era muito limpa, sem falar que até os animais começaram a voltar para a nossa propriedade. Só agora começamos a preocupar em quem iria dar sequência nesse nosso trabalho. Fiz uma enquete na família e o meu filho mais velho, que está cursando agronomia, disse que pretende tocar o negócio. Se tudo der certo, espero que ele também passe a bola para as próximas gerações”, detalhou Maciel.

A Semana Internacional do Café segue até a próxima sexta-feira (20/11), na plataforma oficial do evento: www.semanainternacionaldocafe.com.br. 

Jornalista responsável: José Vítor Camilo – Ascom/Seapa

Publicado em: 19/11/2020



Matérias Relacionadas