Cultivo de physalis em Camanducaia traz perspectivas favoráveis à agricultura familiar e recebe o apoio da Emater-MG
   Adicionar aos favoritos Intranet           

Cultivo de physalis em Camanducaia traz perspectivas favoráveis à agricultura familiar e recebe o apoio da Emater-MG

Cultivo de physalis em Camanducaia traz perspectivas favoráveis à agricultura familiar e recebe o apoio da Emater-MG

Fruta rústica de origem amazônica está sendo cultivada com técnicas orgânicas

  

As fotos mostram:  caixas com as frutas colhidas; a fruta; e um grupo de visitantes na propriedade de Schues (primeiro da esquerda, com botas de borracha branca/ o de crachá é o extensionista Hélio João de Farias Neto)

 

A iniciativa pioneira de um fruticultor de Camanducaia, que está investindo no plantio da physalis, uma fruta rústica, delicada e de sabor adocicado, tem chamado a atenção no município do Sul de Minas. A atividade, que traz boas perspectivas para a agricultura familiar da região, tem obtido o apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG). A fruta “muito versátil, entra no preparo de sucos, geléias, compotas, sorvetes, saladas de frutas, molhos para saladas e carnes, além de aperitivo na degustação de vinhos”, relata o engenheiro agrônomo Hélio João de Farias Neto. Originária da região Amazônica da Colômbia e do Brasil, é conhecida também como uchuva na Colômbia, hosuky no Japão e popularmente no nosso país, nas regiões Sudeste, Centro-oeste e Nordeste como juá, joá, joá de capote, camapum, balão, saco de bode e bucho de rã.

O extensionista, que tem prestado assistência ao produtor, completa que a fruta, pequena e redonda, “acrescenta um toque exótico nas sobremesas e, ao natural, é apreciada também ao ser mergulhada no fondue de chocolate”. Mas além do sabor diferenciado, por ser doce e ligeiramente ácida e adstringente, a physalis, assim denominada na Europa e América do Norte, está se apresentando como mais uma alternativa para a diversificação de renda e produção da agricultura familiar de Camanducaia, hoje muito centrada no cultivo de batata e outras culturas como uva, couve flor e brócolis, de acordo o agrônomo da Emater-MG. E com uma vantagem: a experiência, desenvolvida pelo produtor Peter Schues, do Sítio Floresta Negra, é totalmente isenta de agrotóxicos. “Utilizando boas práticas agrícolas, o cultivo é todo orgânico”, garante Hélio.

O fruticultor confirma: “O cultivo de physalis é todo natural. A planta não tolera química. Usei apenas esterco de gado curtido e calcário para corrigir a acidez do solo. Apareceram joaninhas e outros insetos, mas deixo que a cadeia alimentar cumpra o seu papel”, justifica, acrescentando que está aguardando um selo de produção orgânica para até julho. Segundo Peter, se houver necessidade, ele vai utilizar apenas defensivos naturais do tipo calda bordalesa, calda de viçosa e óleo nim, para repelir lagartas. “Mas só se tiver”, pondera.

Bons negócios

Schues conta que iniciou o plantio de physalis com 300 mudas em 2008. “Como vingaram bem, selecionei os melhores frutos que geraram 4.500 novas mudas. Elas foram plantadas em um hectare e meio em 2009”, diz. A produção, em torno de 40 a 50 quilos por semana já está sendo comercializada para uma distribuidora de Jundiaí, em São Paulo, que repassa para uma fábrica de geléia gourmet. Cada quilo da fruta sai a R$ 26,50, mas nas redes de supermercados Mambo e Pão de Açúcar de São Paulo, 100 gramas de physalis in natura são comercializadas entre R$ 5,97 a R$ 6,99, respectivamente, de acordo o produtor. Já a geléia gourmet é vendida por R$ 13 cada pote de 300 gramas.

Mas os planos de Peter Schues incluem diversificar e expandir o empreendimento, atuando também no fornecimento de mudas selecionadas e no ensinamento do cultivo aos pequenos produtores do município e região. Por isso, ele tem buscado parcerias. “Estou buscando parceiros, inclusive fora do município, como em Itapeva. Acredito que se trata de uma excelente alternativa de agricultura sustentável para o pequeno e médio agricultor rural”, argumenta.

Schues tem contado com o apoio do escritório da Emater-MG. De acordo o extensionista da empresa, a nova cultura tem sido divulgada junto aos produtores locais e da região. O assunto é abordado nas reuniões de associações e com o apoio e consentimento do produtor Schues, são agendadas visitas técnicas nas plantações. “As visitas acontecem em pequenos grupos e devem ser pré-agendadas”, avisa. Hélio acrescenta que os interessados podem entrar em contato com o escritório da Emater-MG em Camanducaia, para maiores detalhes, por meio do telefone (35) 3433-1630.

Características

Da família das solanáceas (a mesma do tomate), a physalis vem de uma planta arbustiva de ciclo rápido, com folhas aveludadas e triangulares, que podem chegar a dois metros de altura. Inicia a produção de frutos a partir do 3º a 5º mês de plantio, dependendo da região. Os frutos têm cores que vão do amarelo a um forte alaranjado. São envolvidos por uma capa de proteção parecida a um balão.

Segundo o fruticultor Peter, as physalis que ele cultiva são as do tipo angulata, diferente das da Colômbia, do tipo peruviana. A Colômbia é considerado o maior país exportador da fruta no mundo, informa.

Como é uma fruta rica em vitaminas A e C, fósforo e ferro, além de flavonóides, alcalóides e fitoesteróides, a physalis está sendo estudada para uso terapêuticos em doenças como Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson e Diabetes, entre outras doenças, de acordo o fruticultor de Camanducaia. Ele próprio afirma está fornecendo parte da produção para um pesquisador que testa os efeitos do suco em um grupo de portadores de Parkinson.

 

 

Agência Minas e Blog, acesse para mais notícias do Governo de Minas Gerais.
Acesse a Galeria de Fotos do Governo de Minas Gerais.
Acompanhe também no
www.youtube.com/governodeminasgerais.


Assessoria de Comunicação da Emater-MG
Núcleo de Imprensa
Jornalista:Terezinha Leite
(31) 3349-8021 // 8241

 Publicado em: 20/04/2010

voltar

Documento sem título
Imprimir
 

Endereço da Unidade Central: Av. Raja Gabaglia, 1626 - B. Gutierrez / Belo Horizonte - MG / CEP: 30.441-194
Telefone: (31)3349-8001 ou (31)3349-8120
Copyright© EMATER-MG. Todos os direitos reservados