Página Inicial     Adicionar aos favoritos Indicar este Site Intranet

 

 

HISTÓRIA

Historicamente, Minas Gerais se destaca como o maior produtor de leite do país. Segundo dados do IBGE trabalhados pela Embrapa Gado de Leite, em 2009 o Estado produziu 7,9 bilhões de litros, representando 27,2% do total de 29,1 bilhões de litros produzidos no Brasil. Possui o maior rebanho de vacas ordenhadas, com 5,3 milhões cabeças e uma produtividade expressa em litros de leite/vaca/ano de 1.502, ou seja, 15,8% superior à produtividade brasileira, registrada no ano de 2009 em 1.297 litros/vaca.

O IBGE, por meio do Censo Agropecuário 2006, registra que em Minas Gerais a bovinocultura é encontrada em 352.726 estabelecimentos rurais, ou seja, 64% do total de 551.617 estabelecimentos existentes no Estado. Quanto ao efetivo do rebanho bovino do Estado, a agricultura familiar detinha, em 2006, 34% do rebanho, contra 66% da agricultura não familiar.

A produção leiteira, no entanto, se restringe a 223.073 dos estabelecimentos que praticam a bovinocultura, sendo que, destes, 167.153, que corresponde a 74,9%, são caracterizados como de produção de base familiar.

À exceção de algumas regiões do estado onde são encontrados tanto rebanhos especializados para a produção de leite, quanto rebanhos especializados para corte, de maneira mais ampla predomina a bovinocultura estruturada em rebanhos de vacas mestiças para a produção de leite e de bezerros que são vendidos, à desmama, para os pecuaristas de corte. No entanto o leite produzido e comercializado representa a principal fonte de renda mensal da família.

Embora seja a atividade de maior expressividade na composição da renda familiar e na própria economia e cultura regional, trata-se de uma atividade pouco tecnificada apresentando rebanhos com baixo potencial genético, áreas de pastagens com graus variáveis de degradação, deficiência na alimentação suplementar do rebanho no período da seca, manejo sanitário e reprodutivo deficiente, ausência de práticas voltadas à obtenção higiênica do leite, agravados pela baixíssima visão e adoção de instrumentos de gestão da atividade, resultando, de forma geral, em baixo desempenho zootécnico e econômico da atividade, colocando em risco a sustentabilidade da atividade, da propriedade e da própria família.

De forma complementar, frente a uma legislação sanitária rígida e a um consumidor cada dia mais exigente, a qualidade do produto leite “in natura” ou transformado em derivados lácteos tornou-se um diferencial competitivo para acesso ao mercado.

É nesse contexto que o Programa de Qualificação Técnica e Gerencial dos Sistemas de Produção Pecuária Bovina do Estado de Minas Gerais se insere, na perspectiva de aprimoramento desses sistemas, proporcionando oportunidades de ganhos de forma direta aos pecuaristas familiares e suas famílias e de forma indireta à sociedade por meio do fornecimento regular e suficiente de um produto de qualidade, atendendo aos critérios e propósitos da sustentabilidade.

 

Endereço da Unidade Central: Av. Raja Gabaglia, 1626 - B. Gutierrez / Belo Horizonte - MG / CEP: 30.441-194
Telefone: (31)3349-8001 ou (31)3349-8120 E-mail: portal@emater.mg.gov.br
Copyright© EMATER-MG. Todos os direitos reservados