..::Resumo de quadro do Rádio Emater em Ação - Emater-MG ::..
Adicionar aos favoritos Intranet 


RÁDIO EMATER EM AÇÃO


FIQUE POR DENTRO - Notícias do agronegócio

 

Data de publicação: 04/12/2013
 
Cidade Administrativa sedia Mostra da Extensão Rural
   

clique
Para ouvir dê duplo clique sobre a imagem.
Para fazer o download, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e selecione a opção "salvar destino como".

VH/ FIQUE POR DENTRO

Cidade Administrativa sedia Mostra da Extensão Rural

Loc: Nas comemorações dos seus 65 anos, a Emater MG promove uma mostra da extensão rural na sexta-feira, dia 6, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. O evento será realizado de 8 e meia da manhã às cinco e meia da tarde, no térreo do Edifício Gerais. A feira demonstra o potencial da agricultura familiar do estado através de artesanatos e outros produtos, como os doces, frutas, mel, hortaliças e cachaça. A coordenadora técnica de Artesanato e Turismo Rural da Emater Cléa Guimarães explica como será a mostra.
Sonora: Cléa Guimarães
Começa:  “Nós estamos trazendo 90 …”
Termina: "…produção in natura."
Tempo:30"

Nota pé –  A expectativa é de que cerca de 16 mil pessoas visitem a feira. Além do aniversário da Emater-MG, também será festejado no dia 6 o Dia Nacional do Extensionista Rural. As comemorações são promovidas pela Asbraer, com apoio do sistema Ocemg, Senar, Cafébrasil, Cooxupé, Cooparaíso, Cooperrita, Fetaemg e Ministério do Desenvolvimento Agrário.
Tempo:01'33"
BG

PIB do agronegócio deve crescer 6,5% em 2013

Loc: Apesar de ter sido o principal responsável pela redução de meio por cento do PIB (Produto Interno Bruto) no terceiro trimestre, a agropecuária deve fechar o ano com crescimento. Segundo a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), a safra recorde de grãos e o desempenho da cana-de-açúcar devem fazer o setor fechar o ano com elevação de seis e meio por cento. De acordo com o IBGE, o PIB do agronegócio caiu três e meio por cento no terceiro trimestre, motivado pelo fim da safra de soja e por perdas em culturas com safra de julho a setembro como laranja, café e mandioca. Até setembro, o agronegócio cresceu 8 por cento. Para a CNA, o agronegócio deve continuar com desempenho negativo no quarto trimestre por causa da entressafra na maioria das culturas. O recuo do PIB da agropecuária foi considerado normal pelo presidente da União Brasileira de Avicultura, Francisco Turra. Mas ele acha que o fraco desempenho da economia, no geral, tem prejudicado o consumo de carnes no mercado interno. Em 2014, Turra acredita numa recuperação do consumo de carnes por causa da Copa do Mundo e eleições.
Tempo:01'13"
BG

Cultivo de soja sobre soja pode ser desastroso

Loc: Especialistas alertam que cultivar soja sobre soja, ou seja, semear o grão logo após a colheita da safra 2013/2014, pode ser desastroso. O vazio sanitário e a eliminação da ponte verde são importantes ferramentas de controle de doenças da oleoginosa como a ferrugem, mofo branco e nematoides e também como mecanismo de controle de pragas, entre elas percevejos verde e marrom e a helicorverpa. Segundo o consultor Áureo Lantmann, uma das formas de reduzir a ação nefasta da helicoverpa é evitar a “ponte verde”, na qual o inseto se hospeda e continua seu ciclo de vida. Ao plantar soja sobre soja, o produtor cria uma condição favorável para que a helicoverpa se abrigue. Ela se hospeda e se alimenta da soja recém germinada, e logo cria um novo habitat no período vegetativo. Ou seja, a “ponte verde favorece para que a lagarta se abrigue, se alimente e se reproduza, exigindo baldes de inseticidas poderosos para sua eliminação. Algumas pragas de raiz, como o percevejo castanho e os corós, terão seus ciclos de vida bastante favorecidos com o cultivo contínuo de soja, o que demanda um controle com inseticidas além do que já se pratica.  O cultivo de soja em sucessão a soja pode inviabilizar o cultivo no médio prazo por causa do aumento dos gastos com defensivos.
Tempo:01'33"
BG

Cafeicultores da Zona da Mata criam conselho

Loc: Os cafeicultores da região da Zona da Mata mineira se uniram para organizar a produção e fazer com que a cultura ganhe competitividade e seja mais valorizada no mercado. Uma das novas iniciativas foi a criação do Conselho das Entidades do Café das Matas de Minas. O grupo reúne representantes da cafeicultura de 63 municípios, que produzem o grão em pelo menos 500 hectares. O Conselho vem definindo as atividades em parceria com o Sebrae, a UFV e com a Epamig. Um dos principais desafios da região é a competitividade. Por ser uma região montanhosa, a mecanização ou semimecanização é inviabilizada pelo relevo. Com os preços pagos pela saca de café, a situação dos produtores das Matas de Minas é considerada crítica. Devido aos custos elevados com a manutenção da cultura, cerca de 20 por cento dos cafezais já foram podados drasticamente e não irão produzir por um ano.
Tempo:01'04"
Tempo total:05'24"




Documento sem título
Imprimir


 

Endereço da Unidade Central: Av. Raja Gabaglia, 1626 - B. Gutierrez / Belo Horizonte - MG / CEP: 30.441-194
Telefone: (31)3349-8001 ou (31)3349-8120
Copyright© EMATER-MG. Todos os direitos reservados