Objetivo é aumentar a divulgação do produto junto aos consumidores

 

 

 


BELO HORIZONTE (12/07/2017) - A Emater-MG promoveu nesta quarta-feira (12/07) no supermercado Verdemar, no bairro Sion, em Belo Horizonte, uma oficina de degustação do Queijo Minas Artesanal.  Participaram do evento diretores e técnicos da Emater e da rede de supermercados, além de representantes da Associação Mineira de Supermercados (AMIS), produtores de queijo e a presidente do Servas, Carolina Oliveira.  O objetivo foi apresentar os queijos das sete regiões produtoras caracterizadas do Estado e mostrar as suas diferentes peculiaridades.

Vinte e dois queijos artesanais participaram da degustação. O evento fez parte de uma série de atividades promovidas pela Emater-MG para valorizar a produção tradicional do Queijo Minas Artesanal e abrir novos mercados para o produto.  “O queijo é um mercado importante para Minas Gerais, é um negócio lucrativo para os produtores, apesar das dificuldades. Nada melhor do que reforçar a estratégia de comercialização, permitindo que o consumidor conheça mais os sabores de Minas”, afirmou o presidente da Emater-MG, Glenio Martins.

A proposta do Verdemar é dar maior destaque para os queijos de cada região nos pontos de venda e aumentar a divulgação junto aos consumidores.  Em Belo Horizonte, o Verdemar conta com sete lojas.  “Com o apoio da Emater, queremos ensinar os nossos clientes a conhecer as sete regiões produtores de queijo. É uma grande oportunidade e demos o ponta pé inicial”, disse Alexandre Poni, diretor do Verdemar.

 

Características do queijo

O reconhecimento do modo artesanal da fabricação do queijo em Minas Gerais é tão grande, que o produto foi registrado como patrimônio cultural imaterial brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Estudos históricos, agrogeológicos e edafoclimáticos (relativos ao solo e ao clima) foram feitos para identificar e definir as regiões tradicionalmente produtoras do Queijo Minas Artesanal: Cerrado, Araxá, Canastra, Campo das Vertentes, Serra do Salitre, Triângulo Mineiro e Serro.

Os queijos das regiões produtoras possuem características próprias que lhes conferem uma identidade regional, em função da altitude, temperatura, tipo de solo, pastagens e umidade relativa do ar. São aspectos que favorecem o desenvolvimento de determinados micro-organismos no processo biológico de sua produção e maturação. As condições naturais e o fazer característico de cada região dão ao Queijo Artesanal uma identidade própria, de acordo com o local onde é fabricado.  O Queijo Minas Artesanal mantém também as características de produção artesanal, utilizando mão de obra familiar, não permitindo a produção em alta escala, nem com leite pasteurizado.


Assessoria de Comunicação – Emater-MG
Jornalista responsável: Marcelo Varella
Tel.: (31) 3349-8096
E-mail:
marcelo.varella@emater.mg.gov.br
www.emater.mg.gov.br
facebook.com/ematerminas

Publicado em: 12/07/2017