No Mercado Central de Belo Horizonte, governador destacou a qualidade da produção em Minas Gerais e o inventivo do Estado à gastronomia mineira

 

A produtora de queijo Marli Leite, de Sacramento, é homenageada pelo governador

 


BELO HORIZONTE (05/07/2017) - O governador Fernando Pimentel assinou nesta quarta-feira (5/7), no Mercado Central, em Belo Horizonte, um despacho que definiu como prioridade governamental a implantação, no local, da Cozinha Escola Mineiraria, que irá valorizar e fomentar a cadeia produtiva da gastronomia no estado. A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), empresa ligada ao Estado, fará a coordenação dos trabalhos e irá repassar R$ 1 milhão em forma de patrocínio ao projeto em dois anos. No Dia da Gastronomia Mineira, comemorado nesta quarta-feira, Pimentel ainda entregou um certificado em homenagem aos produtores de queijos mineiros premiados no Concurso Mondial du Fromage, realizado em junho, na França.

“O Mercado Central é o melhor lugar para essa celebração, porque ele mora no coração de cada mineiro e mineira. Aqui é a síntese do nosso estado na capital. É onde temos todas as regiões representadas, todos os produtos mineiros artesanais e não artesanais. E fico ainda mais feliz por estarmos homenageando aqui nossos produtores de queijo que acabam de ser premiados na França, mostrando a qualidade da produção de Minas Gerais. É motivo de orgulho para todos nós”, afirmou Fernando Pimentel.

O governador lembrou que o governo está elaborando mudanças no sentido de modernizar a legislação relativa à produção de queijos artesanais em Minas Gerais, e voltou a enfatizar que o Estado está superando a crise nacional com trabalho e criatividade. “A situação do Brasil é difícil, mas em Minas Gerais estamos enfrentando com trabalho, e um trabalho criativo, de pegar os nossos valores culturais, da gastronomia, do café, dos doces mineiros, e incentivá-los. Estamos modernizando a legislação no que diz respeito ao queijo. É o compromisso do governo com o setor agrícola em geral, setor que impulsiona o estado. No primeiro quadrimestre deste ano, no Brasil, 160 mil postos de trabalho foram extintos. Em Minas Gerais, ao contrário, nós produzimos mais de 40 mil novos postos de trabalho”, afirmou.

Entre mais de 700 competidores de 20 países, 11 queijos produzidos em Minas Gerais foram premiados na França. Os mineiros levaram um prêmio superouro, sete medalhas de prata e três de bronze. Os queijos foram julgados pela aparência exterior e interior, reação na boca, odor, sabor e textura.

Uma das homenageadas pelo governador foi a produtora  Marli Leite, do município de Sacramento,  na região de Araxá.  No concurso de queijo da França, ela  recebeu o prêmio Super Ouro. Marli e o marido, Joel Leite, são atendidos pela Emater-MG há mais de 10 anos.  O trabalho desenvolvido  junto com o casal vencedor  vai desde a sanidade e alimentação do rebanho até a produção final.

Parceria

Com o patrocínio da Codemig e participação do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e secretarias de governo, o Programa +Gastronomia, do qual faz parte a Casa Mineiraria (instalada em um edifício histórico no bairro Barro Preto, em Belo Horizonte), será levado para dentro do Mercado Central, por meio da cozinha escola.

O local terá espaço de exposição de produtos e uma escola de gastronomia, onde serão realizadas capacitações e demonstrações, atendendo a profissionais e amadores da culinária mineira. A escolha do Mercado Central levou em conta o fato de o lugar ser um dos principais pontos turísticos de Belo Horizonte. Por ano, o espaço recebe cerca de um milhão de visitantes.

A cozinha escola será gerida em conjunto com o Centro Universitário UNA, que ficará responsável pela curadoria gastronômica, aquisição de insumos e formação de profissionais. A parceria inédita aproxima ainda mais política pública, promoção e educação para o setor da gastronomia. “Temos certeza que essa parceria colherá vários frutos. Vamos fazer aqui um espaço transformador, que vai aliar a teoria à prática com professores e alunos”, afirmou a vice-reitora da Una, Débora Guerra.

Também participaram da cerimônia a presidente do Servas, Carolina Pimentel, os secretários de Estado de Turismo, Ricardo Faria, de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leitão, de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo, o presidente da Codemig em exercício, Ricardo Wagner Righi de Toledo, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Roberto Simões, e o deputado estadual Agostinho Patrus, coordenador da Frente da Gastronomia Mineira, dentre outras autoridades.

Reconhecimento

O produtor mineiro Alessandro Pereira Silva também foi um dos vencedores do concurso francês na categoria prata com o queijo Fazenda Capela Velha. A produção da iguaria faz parte da família da cidade de São Roque de Minas, na Serra da Canastra, há seis gerações. “A partir deste ano, começamos a maturar o queijo. Acho que o que nos levou ao prêmio, além da dedicação e o carinho diário do nosso trabalho, foi a própria região da Canastra, que proporciona qualidade seja no clima, na água, no próprio gado. Tudo isso, junto, foi vencedor”, disse. O produtor conta que, depois da premiação, o queijo Capela Velha foi valorizado. “O que esperamos é que o Queijo Minas Artesanal seja valorizado cada vez mais”, disse.

Mineiraria e Programa +Gastronomia

Lançado em maio deste ano pelo governador, o Programa +Gastronomia envolve diversas instâncias da administração estadual para, em conjunto com a sociedade civil e a iniciativa privada, fomentar e valorizar a cadeia produtiva da gastronomia, reconhecendo-a como setor estratégico para o desenvolvimento sustentável de Minas Gerais.

Além da geração de emprego e renda, o +Gastronomia se pauta pela preservação das tradições gastronômicas e reforço da identidade local e do senso de comunidade e pela busca da sustentabilidade socioeconômica e ambiental.

A Casa Mineiraria será uma vitrine do setor. Serão desenvolvidas atividades de promoção, divulgação e capacitação em torno da variedade gastronômica das diversas regiões de Minas Gerais, além de eventos, oficinas, cursos, exposições e demonstrações.

Fonte: Agência Minas

Publicado em: 05/07/2017